Header Ads

Apoio da Prefeitura de Rio Tinto às Virgens do Barão será duas vezes menor que nos anos anteriores

 


Após 27 anos de tradição e crescimento à nível estadual, o maior bloco pré-carnavalesco do interior Paraibano, as Virgens do Barão, viu sua expressão e seu alto nível despencarem após o anúncio de que a Prefeitura Municipal de Rio Tinto, principal financiadora cultural do bloco, doaria apenas 4 mil reais para custear despesas de atrações para o público participante. A equipe organizadora informou que recebeu a confirmação do apoio através do próprio prefeito. O valor é duas vezes menor que doados anos anteriores. 

Nos últimos 10 anos o bloco cresceu e ganhou um público vasto, vindo de várias cidades do estado. Em 2013, a prefeitura já incentivava o bloco com um apoio de 10 mil reais. Em 2014 o bloco foi ainda mais valorizado, recebendo um apoio de 17 mil reais. Na época, a grande atração foi a chegada do "Trio Zeus" com Ramon  Schnayder comandando o bloco pelas principais ruas da cidade. No final da gestão da ex-prefeita Dudu, a prefeitura contribuíra com 10 mil reais, valor que custeou as atrações e a estrutura do bloco em 2016 com o Trio elétrico "Raça", Pegada Sacana e Forró Bakana.

Segundo informações extra-oficiais, a administração municipal estaria tentando conceder um apoio igualitário à todos os blocos pré-carnavalescos de Rio Tinto. Outra justificativa dada pelo atual prefeito à equipe do bloco é de que "a prefeitura não teria a obrigação de patrocinar blocos particulares".


As atitudes da gestão foram contestadas pela equipe organizadora do bloco das Virgens do Barão, que informou ao Paraíbaki que - "o bloco não é particular, não cobra pela participação através de uso obrigatório de abadás e que é aberto aos foliões riotintenses como já é tradição", além disso a equipe ainda contrapôs a afirmação do patrocínio igualitário. Para eles, os demais blocos são importantes para a cultura e tradição do carnaval riotintense e merecem receber apoio financeiro, porém, o bloco das virgens tem uma expressão a nível estadual e recebe o maior público no pré-carnaval do interior paraibano, levando milhares de foliões as ruas todos os anos.

A notícia dos "4 mil" já ganhou as redes sociais, onde várias pessoas se posicionaram à favor de uma maior valorização ao bloco, assim com existe também queles que defendem que os órgãos públicos não devem financiar festividades carnavalescas.

Os foliões aguardavam ansiosos por mais uma atração de peso, afinal, muitos esperavam uma postura de valorização das festividades de tradição em Rio Tinto pela nova gestão. Porém, após um inicio de ano conturbado após a não realização do réveillon e o anuncio de que a Secretaria de Cultura será extinta em Rio Tinto, a notícia da desvalorização de um bloco tradicional da cidade fabril parece mais comum do que nunca.



Da Redação

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.