Header Ads

Com atrasos e problemas nos salários, ACS de Rio Tinto ameaçam entrar em greve

Em Rio Tinto, um entrave amargo vem sendo tomado entre os Agentes Comunitários de Saúde e a nova administração municipal. O motivo é o não recebimento do salário do mês de Fevereiro, prometido para esta quinta-feira (23), com agravo dos retroativos e o PMAC. O pagamento foi prometido pelo Prefeito Fernando Naia, inclusive em entrevistas à Rádio Interação FM e Correio do Vale. Segundo à representante dos ACS, se o caso não for resolvido a categoria irá entrar em greve.

Na manhã desta quinta-feira, após irem ao banco receber seus salários, os agentes comunitários de saúde perceberam quem não tinham recebido seus devidos vencimentos. Logo em seguida, os ACS se dirigiram, em equipe, à sede da Prefeitura de Rio Tinto. 

Segundo depoimento dos próprios agentes, a equipe não teve sucesso, não encontraram o prefeito e, mesmo sendo recebidos pelo Chefe de Gabinete, não tiveram nenhuma medida positiva sobre o pagamento.

- "Eu não sou marionete, nós não somos marionete. Precisamos de respeito. Estou sofrendo na pele, eu só quero pagar minhas contas. Sei que antes de 'morrer' irei receber o que é meu. Só queremos receber o que é nosso."

"Não iremos mais à Prefeitura, pois já conversamos com o Prefeito. Fomos na Câmara Municipal reivindicar nossos direitos. Recebemos, do prefeito, todas as promessas de que receberíamos os nossos salários com todos os nossos direitos, mas não foi o que aconteceu. A partir de agora, se não recebermos, a categoria irá paralisar as atividades", afirmou a representante dos ACS de Rio Tinto, Maria Gorete, em entrevista a rádio Interação FM.

Segundo informações de Gorete, "o mês de dezembro foi pago com atrasos com o PMAC. Porém, foi pago 'à uns e à outros não'. O mês de janeiro e fevereiro não foi pago o PMAC e, segundo Gorete, algumas pessoas receberam R$ 2.000,00 e outras R$ 800,00 ".

Segundo informações, funcionários das Unidades Básicas de Saúde ainda não receberam seus vencimentos. Além dos ACS, outras categorias ameaçam entrar em greve, como a equipe do Hospital Municipal Francisco Porto, entre outros.

A Prefeitura ainda não se pronunciou de forma oficial sobre o acontecido na manhã desta quinta-feira, como também a respeito de quando o pagamento será feito. Enquanto isso, os funcionários prejudicados continuam prejudicados.

Da redação

2 comentários:

  1. Eu como ACS tbm estou indignado com tudo isso.... Nao dar pra pagar as dividas... Acredito na gestão Naia... Mas só queremos aquilo que foi estabelecido para nós, osnossos direitos!!..

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.