Header Ads

Privatização da Cagepa entra em debate na ALPB; deputados de situação e oposição se posicionam contra

A especulação de que a Companhia de águas e Esgoto da Paraíba (Cagepa) pode vir a ser privatizada entrou em debate na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (21). Apesar do próprio governador Ricardo Coutinho (PSB), já ter descartado essa possibilidade, o assunto foi debatido entre os deputados de situação e oposição.

Na maioria, os parlamentares das duas bancadas se posicionaram contra privatização, mas defenderam que o modelo de gestão seja discutido e verificado se o órgão passa por problemas estruturais e financeiros.

“Antes de mais nada temos que discutir uma gestão para Cagepa, se tem algum problema, mas sou radicalmente contra privatizar setores essenciais da economia. Daqui a pouco vão privatizar presídios, vão privatizar escolas. Daqui a pouco, não fica nada para o Estado e o estado fica apenas um gestor das finanças empresariais, portanto, sou contra e acho que isso não está sendo discutido no governo”, opinou Anísio Maia (PMDB), deputado da base.

Também da bancada de situação, a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), afirmou que desconhece a pretensão do Governo do Estado de privatizar a Cagepa.

“Eu desconheço matéria com relação a privatização da Cagepa. Eu, particularmente acho que a água, assim como o petróleo, são recursos muito preciosos para humanidade para a gestão ser feita por terceiros ou por mentalidades comercialistas, basta a telefonia que foi privatizada e ao ser privatizada causou o impacto que vem causando”, disse.

O deputado de oposição, Raniery Paulino (PMDB), declarou ser contra a privatização e lembrou o empréstimo de R$ 170 milhões autorizado na ALPB para que o Governo do Estado utilizasse nas finanças da Cagepa.

“Não tem sentido discutir privatização da Cagepa quando temos hotéis bancados pelo poder público. Tem meu voto favorável a privatização dos hotéis da Paraíba, mas a Cagepa temos que fazer estudo aprofundado porque há um interrogação acerca disso”, defendeu.

Para o líder da oposição, deputado Tovar Correia Lima (PSDB), o tema ainda deve ser discutido na ALPB e, por isso, ele afirmou que ainda “não tem opinião formada” sobre o assunto, mas antecipou que se a instituição for “superavitária” não deve ser privatizada.

“Como um todo nós não temos uma opinião formada. É preciso estudar, ver número. Se a Cagepa é superavitária, ela é um patrimônio, então será que vale a pena vendê-la? Se ela não é, houve um rombo, houve um erro na legislatura passada porque foi aprovado aqui a tranco e barrancos um empréstimo milionário para a Cagepa”, defendeu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.