Header Ads

Pedro sobe 115 posições e é único paraibano entre os 20 parlamentares mais influentes do Congresso nas redes sociais

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) é o único paraibano entre os 20 parlamentares do Congresso com mais influência nas redes sociais, segundo pesquisa da FSB Comunicação, que desenvolveu o índice FSB Influencia Congresso para aferir a atuação dos políticos brasileiros nas redes. No ranking nacional, divulgado nesta quinta-feira (15), Pedro ocupa atualmente o 14° lugar. O paraibano subiu 115 posições do dia 7 ao dia 15 de fevereiro.

Na análise anterior, realizada em 07 de fevereiro deste ano, Pedro apareceu no 129º lugar e tinha um índice de 103,0, com performance 3% superior ao seu próprio desempenho. Nesta última avaliação, seu Índice Individual foi de 132,6, com alta de 29,6 pontos percentuais em relação à semana anterior. Na comparação com seu próprio histórico, o deputado está com uma performance 32,6% superior.

Esse crescimento vem logo após pronunciamento realizado pelo paraibano na tribuna da Câmara, no dia 7 de fevereiro, e que viralizou na internet, lamentando a ausência de sessões ordinárias na Casa após três dias que os trabalhos foram retomados. Pedro classificou como “imperdoável” o esvaziamento no Congresso, que mesmo sem a realização de sessões, teve um gasto de aproximadamente R$ 90 milhões. O retorno da legislatura foi no dia 5 de fevereiro.

Para o parlamentar, a proximidade com a população através das redes sociais é fundamental para tornar o mandato que representa mais atento às demandas dos paraibanos. “As redes sociais são instrumentos de transparência do nosso trabalho e também de controle social por parte da população”, comentou.

Índice – O índice, criado no ano passado, monitora e mede a influência de deputados federais e senadores nas redes sociais e tem o objetivo de enriquecer o debate sobre o uso das redes sociais no Brasil. A metodologia utilizada captura todos os posts dos parlamentares e considera em seu cálculo seis critérios: número de seguidores, posts, curtidas, comentários, compartilhamentos e alcance estimado. Os dados têm pesos diferentes para cada critério e cada rede social, Facebook e Twitter.

O resultado final é um índice de influência, que varia de 0 a 100 e classifica os parlamentares em um ranking. O estudo inicial mostra que, dos 560 parlamentares monitorados, 94,3% são ativos nas redes. Apenas 34 não atualizam ou não têm perfis nas redes sociais.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.