Header Ads

RC rebate críticas à educação e desconversa sobre 'espera' da oposição para anunciar candidato às eleições

Resultado de imagem para ricardo coutinho entrevistaO governador Ricardo Coutinho (PSB) afirmou que o governo “venceu” a oposição, que atacou o Governo após a implantação do modelo de Organização Social (OS) para gerir algumas áreas da educação. Durante solenidade de posse de mil professores concursados nesta segunda-feira (5), o gestor tratou sobre o ato ser uma resposta indireta aos ataques oposicionistas.

“Tem coisas na vida que você sabe que vai vencer. Aí ficam algumas pessoas, sem ter muita noção das coisas, ficam fazendo aquele papel que eu particularmente adoro, que é quando se expõe sem saber o que estão dizendo, falam muita bobagem, falam aquilo que não conhecem e não praticam, e você espera para desmoralizar. Uma bobagem muito grande, dizendo que iria privatizar a educação”, afirmou Ricardo.

Que seguiu, de forma mais incisiva, atacando os opositores e os governos passados geridos pelo grupo. “Tenho uma certeza muito grande, tenho um compromisso muito grande com a coisa pública. Eu não privatizei a Cagepa, não negocio a Cagepa, como alguns na política tentaram fazer em troca de alguns tostões. Imagine a educação, que para mim é o maior instrumento de construção de democracia; eu não contrato professor para dar emprego, é para consolidar um projeto de democracia popular para esse estado. Se você melhorar a educação, você melhora tudo isso”, disse o governador.

Conforme Ricardo, membros da oposição só visam o poder pelo poder, e não trabalham em prol da população. Para o socialista, tem gente na política paraibana, “que a visão da política é tão reduzida, que só vão até o ponto de lutar, matar e morrer para permanecer no poder”.

Definição de candidatura para eleição

A oposição vive uma grande indefinição quanto ao nome que vai representar seu projeto. Muitos cogitam até que não haverá união, e que possa sair mais de um candidato, ou até os três, Luciano Cartaxo (PSD), Romero Rodrigues (PSDB) e José Maranhão (MDB).

Sobre a oposição estar esperando uma definição do nome que vai representar o grupo governista nas eleições, para depois disso anunciar oficialmente o candidato da oposição, Ricardo desconversou.

“Eu não acho nada, tenho é que trabalhar. A Paraíba está num ritmo que nunca esteve. Deixa a turma aí, deixa a bola rolar, que a gente define as coisas”, declarou. Questionado se os socialistas esperariam a “bola rolar” para “fazer o gol”, ele sinalizou positivamente. “Faz, com certeza [faz o gol]. Já estamos fazendo”, finalizou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.