Header Ads

Vereadora que utilizou carro de som com discursos contra o prefeito assume secretaria na gestão, em Rio Tinto


Em apenas um ano e meio muita coisa já aconteceu na política em Rio Tinto. Uma delas, não deixaríamos de contar aqui, com toda certeza. A relação de amor e ódio entre a vereadora Amanda Lima (PSB) e o prefeito Fernando Naia (PSB) viveu capítulos emocionantes durante este período, afinal, como esquecer das defesas à gestão municipal feitas por Amanda no início do mandato e, logo alguns meses depois, seu rompimento com a gestão? Na época, Amanda se disse "oposição" diante das desilusões e insatisfação política que sentia naquele momento com o prefeito de Rio Tinto.

Neste período de "ódio" do relacionamento, além dos discursos acalourados na tribuna da Câmara, Amanda decidiu até mobilizar a população contra o prefeito, chegando a utilizar carro de som nas ruas da cidade onde pedia a saída do gestor, ao mesmo tempo em que falava de sérios problemas que não eram solucionados pela administração municipal.

Pois é. Com o tempo a maré foi ficando baixa. Os ânimos foram se acalmando. Afinal, nada melhor do que os dois conversarem e chegarem à um consenso.

Foi o que aconteceu no início deste ano. Depois de vários acordos selados entre a vereadora e o prefeito, chegou o tempo da paz novamente e daí em diante não teve mais carro de som nem palavras fortes na tribuna da Câmara Municipal.

E para selar de vez essa união de paz, Amanda se dispôs a receber um salário "menor" como secretária na Gestão Municipal para ceder sua cadeira na câmara ao suplente de sua coligação, Luan Potiguara. Para Naia está perfeito! Tem uma vereadora rebelde em silêncio e um suplente "mais ativo e defensor da bandeira laranja" assumindo uma vaga na Casa Ponciano Pessoa.

A parlamentar foi empossada na tarde desta quarta-feira (2) como secretária municipal da Mulher e Diversidade Humana. A portaria foi entregue pelo prefeito Fernando Naia, que prometeu aos seus eleitores o corte no número de secretarias, algo que vem fazendo de maneira inversa.

A secretaria da Mulher e Diversidade Humana vai atuar no sentido de: orientar, apoiar, coordenar, acompanhar e executar programas e atividades voltadas à implementação de políticas, diretrizes e ações para mulheres, Lei Maria da Penha, população LGBT, população negra, comunidades indígenas, promoção da igualdade racial e de gênero, proteção dos direitos de indivíduos e grupos raciais e étnicos, LGBT e de mulheres afetadas por discriminação de gênero, racial, de orientação sexual e demais formas de intolerância.

Paraíbaki

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.