Header Ads

Cartaxo diz que “governo (Ricardo Coutinho) contratou uma organização criminosa”

O prefeito Luciano Cartaxo abriu fogo contra o governo do Estado, por conta do escândalo da Operação Calvário, turbinado pelo vazamento de áudios envolvendo o secretário Waldson de Sousa e o procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro: “O governo em vez de contratar uma organização social, contratou uma organização criminosa, e faz um contrato perto de R$ 1 bilhão, durante esse período todo”.

O contrato a que Cartaxo se refere é com a Cruz Vermelha gaúcha, que terceirizou o Hospital de Trauma: “Os valores dos contratos são muito expressivos, levando em conta que a empresa citada na investigação não tinha qualquer qualificação em trabalho hospitalar, anteriormente, além de que o contrato foi firmado sem realizar licitação.” Cartaxo considera tudo “um escândalo de grande dimensão”.

Pontuou também: “Imagine o que é fazer um contrato de mais de R$ 1 bilhão. Acho que o governo do estado tem que refletir muito isso e cancelar imediatamente o contrato com a Cruz Vermelha.” E arrematou: “Como é que o governo insiste em manter um contrato com uma empresa, aonde está instalada uma verdadeira quadrilha/organização criminosa? E isso é o Ministério Público que está dizendo, e não sou eu.”

Contratação – O ex-governador Ricardo Coutinho contratou a Cruz Vermelha gaúcha para terceirizar a gestão do Hospital de Trauma em julho de 2011, após ter assumido o governo em janeiro. O detalhe foi que, durante sua campanha eleitoral, o PSB, seu partido, recebeu uma misteriosa doação (de R$ 300 mil ) de Jaime Gomes, tio de Daniel Gomes, considerado o chefe da quadrilha que desviou recursos públicos, através da organização social.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.